sexta-feira, abril 27

Artigo no Jornal Farol

Como o mundo dá voltas, sempre optei por "falar"rss, escrever não era comigo, mas com o mestrado muita coisa mudou, entrei oficialmente para o mundo da comunicação escrita e para área de moda e nessas indas e vindas, minha orientadora Adri Amaral me indicou, escrevi e publicaram, meu primeiro artigo no jornal impresso O Farol, veiculado para os adolescentes de diversas escolas públicas e particulares de Curitiba. Como ler com lupa é complicado rs
Segue abaixo o artigo completo...
Cleusa e equipe, parabéns pelo Jornal ele é muito Fashion!
Outono/inverno 2007
Inspiração no estilo Street Art

Todo mundo quer ser único, ou melhor, ter sua individualidade e estar na moda, pertencer a um grupo, ter uma tribo. E a moda possibilita isso, ter sua individualidade através das roupas, do estilo, do corte do cabelo, dos óculos, da mochila, cadernos, canetas, tênis, bonés, das camisetas com fotos, imagens, desenhos, personagens, HQ’s, grafites, das marcas, das customizações, da arte e principalmente da criatividade.

A moda deste outono/inverno é inspirada no estilo Street Art.
O estilo street é uma atitude, comportamento ou tendência de moda?
Street Art é a chamada arte de rua, estilo contemporâneo de expressão que tem como uma de suas vertentes o grafite, o importante é levar a arte para fora das quatro paredes, dando vida e cores aos grandes centros nublados e cinzentos.

Podemos definir a Street Art como um conceito artístico e sociológico, começou do meio para o fim da década de 60, entrou pelos anos 70 e, desde os anos 2000 vem ganhando espaço na música, na moda e nas artes - literatura, cinema e artes plásticas. Nos anos 80, os skatistas introduziram calças e camisas largas, enquanto que os rappers, nos anos 90, adotaram bonés e correntes de ouro. No final do século XX, a alta-costura se rendeu aos encantos das ruas. Os Rappers lançaram grifes de moda e apostaram no segmento do jeans premium que possui alta qualidade no tecido, permite um bom caimento e um perfeito acabamento que é dado nas peças. O bom e velho jeans nunca sai de moda.
O jeans foi símbolo de rebeldia nos anos 20, a calça jeans igualava o sexo e as classes sociais. A peça foi criada pelos mineiros americanos no século 19, mais preciso em 1850, precisavam de uma roupa que fosse resistente ao trabalho árduo de mineiro e que, ao mesmo tempo, fosse confortável e permitisse todo tipo de movimento. Levi Strauss, um atacadista americano que tinha peças de sarja encalhadas no seu estoque, resolveu incentivar seus clientes artesãos a comprar o tecido para fazer a tal calça, – que não era azulzinha como é hoje, tinha uma cor meio bege e marrom. Strauss conseguiu produzir uma espécie de algodão bem trançado, que era ainda resistente, mas um pouco mais flexível. A cor azul veio da cabeça de Levi: originou-se de uma planta francesa chamada Indigus, que tinha em sua raiz um poderoso corante, que deixava o tecido com a cor que conhecemos hoje.
A calça jeans azul, preta e em todas as cores fazem parte da vida de todos as pessoas independente do ser homem ou mulher ou classe social. O que muda é a cor, a costura, o bolso, a textura do jeans, os detalhes, a marca, mas ela continua sendo uma calça jeans, que nunca sai de moda, presente em todas as estações.
A Calça jeans na foto é modelo tradicional Levi’s 501 encontrada quase intacta em escavações nos Estados Unidos.
Veja mais no meu Orkut .
Bjocas e até mais, Ale

Um comentário:

Josiany disse...

eba!!! Parabéns