quarta-feira, agosto 22

Arezzo quer conquistar a China

Fundador da Arezzo, Anderson Birman, desembarcou em Las Vegas para acertar os últimos detalhes de um projeto ambicioso em parceria com o grupo chinês Prime Success: a abertura de 300 lojas de sapatos na China até 2016.

O que Birman levou mais de três décadas para construir no Brasil pode ter em apenas dez anos na China. Até lá, a rede Arezzo, especializada em calçados femininos, pode faturar na China US$ 150 milhões, quase o mesmo que as 212 lojas brasileiras.

A meta da parceria é fechar este ano já com cinco pontos-de-venda - dois seriam abertos em novembro e três em dezembro.

A Arezzo vai estrear na China com marca própria e em grande estilo.

Um par de sapatos custará, em média, US$ 160, valor acima do preço médio cobrado pelos produtos no Brasil. Seus calçados serão top de linha dentro do portfólio das marcas da Prime Success, uma das maiores empresas de calçados daquele país.

“Não vamos vender sapato, mas marca, design, conceito e serviço”, diz Birman, presidente da empresa.

Criada em Hong Kong no final da década de 80, a Prime Success é um gigante com mais de 3 mil lojas na China e capital aberto desde 1995. Além de duas marcas próprias (Daphne, de calçados femininos, e a popular Shoebox, que vende um par de sapatos a US$ 10), a empresa tem a distribuição exclusiva da Adidas na China e fabrica sapatos para dezenas de varejistas mundo afora, como as americanas Wal-Mart e JC Penney. No ano passado, seu faturamento foi de quase US$ 400 milhões.

Leia matéria completa no site
Marketing de Moda.

Bjocas e até mais,

Nenhum comentário: