quarta-feira, novembro 30

Homer e Duff


Homer Simpson é um verdadeiro ícone do universo masculino. E como um ícone deve ser imitado. Deixemos a barriga e a careca, se possível, de lado, mas que tal tomar uma Duff gelada deitado no sofá ou no bar do Moe? Sim, você pode. A Duff existe e chegou ao Brasil.

Os Simpson estão aí desde 1989, mas o criador da série Matt Groening nunca quis saber de autorizar o uso do nome Duff numa cerveja de verdade. Isso não impediu que em 2004, o mexicano Rodrigo Contreras decidisse realizar o sonho de gerações de fãs da série e da bebida.
Depois de Europa e diversos países da América Latina, a cerveja chega ao Brasil pelas mãos de Gustavo Mejia e Conrado Kaczynski. Produzida na cervejaria catarinense Saint Beer, a cerveja é feita com malte e lúpulo importados e tem uma fórmula diferente da dos outros países.
Apesar de ter sido imortalizada em latinhas, a Duff está disponível apenas na versão long neck (355 ml). A garrafa custa R$ 10,00 e está a venda em diversos bares, baladas e empórios de São Paulo. Apesar de não haver ainda previsão da chegada da bebida a outras cidades, o site da Duff tem o serviço de e-commerce.


Direitos

Como dissemos, nem a Fox nem Matt Groening jamais liberaram os direitos do uso do nome Duff para que a cerveja fosse comercializada. Houve até o caso de uma cervejaria na Austrália que lançou uma cerveja Duff, mas teve que encerrar as operações depois de um processo da emissora.

Até o momento, a Duff de Contreras não teve nenhum problema, no México ou em qualquer outro país onde é vendida, por utilizar o mesmo nome da cerveja. A própria empresa não incentiva uma ligação com o desenho e não usam nenhuma referência além do logo da Duff nos produtos.

Fonte: Areah
 
Enjoy!!!!
 
bjks ALE

Nenhum comentário: