sábado, maio 31

Seu iPod na moda

Que tal deixar seu iPod protegido e na moda no melhor estilo street wear. Os pequenos moletons têm direito a bolso e claro, o indefectível capuz. Uma alça metálica permite que se coloque cordão para pendurar no pescoço. "Urbanamente legaus" e super fashion!
Bisbilhotei no Bem Legaus!

Bjks Ale


sexta-feira, maio 30

Moda e Estilo no trabalho

Li este post no Oficina de Estilo e achei bem interessante...

Jeans é bem esportivo, então a gente pode usar sempre coordenado com peças em tecido plano (que não estica, sabe?) e não com malhas (tipo viscolycra e afins, bem informais também).
E se a viscolycra é super informal, ela pode sempre ser coordenada com alfaiataria e peças em tecido plano, mais formais.
A idéia é equilibrar elementos formais e informais pra estar adequada em qualquer situação, mais pra um lado ou pro outro. Que assim o looks fica ao mesmo tempo elegante e descontraído, arrumadinho mas confortável.

Jeans sem ser calça jeans

O uniforme de quem não tem uniforme acaba sempre sendo o jeans - quase sempre em forma de calça jeans. Então, o jeito mais fácil (do planeta) de criar looks diferentes pro trabalho informal é substituindo o jeans por outras peças!

No lugar da calça jeans a moça pode usar calça em brim, calça em tecido colorido, calça estampada, calça alfaiataria e mais. E se o jeans faz parte da vida e da alma da moça, ele pode aparecer em forma de outras peças que não a calça: no trabalho informal pode bermuda jeans (mil modelos!), sainha jeans, vestido jeans, salopete jeans, colete jeans, macacão jeans. Experimenta variar!! algumas sugestões...


Mulherzinha - mas super profissional primeiro

Em ambiente informal meio que pode tudo, né? Nem tanto.
Pode comprimento curto, pode decote, pode sandália que deixa o pezino de fora… mas não pode tudo ao mesmo tempo.

Pode um de cada vez:
Se tem decote e bracinho de fora, então é melhor usar calça, bermuda ou saia no jeolho pra acompanhar. Se tem coxa aparecendo em mini-saias ou shostinhos, então uma camisa mais fechada e pezinho guardado na sapatilha ou no teninhos vão bem.

Se a sandália é super aberta (pézinho de fora é bem sexy e às vezes é too much, mesmo no ambiente informal!), então a moça pode pegar leve no comprimento da parte de baixo e no decotón.

Tem que ser elegante na atitude, meninas. Não é porque não tá de tailleur que o corpitcho tem que aparecer mais que a capacidade profissional, néam?

Equilíbrio com acessórios
Cuidar dos acessessórios é quase tudo, amigas. Se o look for vestido de viscolycra, dá pra compensar em formalidade com brinquinhos de metal e pedras translúcidas, tipo jóias (ou jóias meishmo pras ricas) e bolsa poderosa.

Se o look for shortinho jeans, top de viscolycra e teninhos, dá pra amarrar um lenço bem chique na cintura ou no cabelo e dá pra acrescentar sapatos de super qualidade no look. Se tá de calça alfaiataria e camisa, dá pra quebrar a sisudez com pulseiras coloridas, colares divertidos, faixas estampadas no cabelo.

E se o trabalho informal é o trabalho de uma fotógrafa, por exemplo, e a fotógrafa em questã tem que estar de bermuda de moletom, tênis e camiseta da Hering por conta do conforto, dá pra ser feminina e delicada com um broche na alça da camiseta, dá pra acrescentar personalidade com um tênis super original (tipo os all stars douradinhos, de peles de bichos e tals) e mais.

Cores e formas
Pra não perder a prática, vale experimentar coordenações legais de cores também no informal. Que o look informal fica mais elegante em tons neutros, e o formal fica mais descolado em cores coloridas. E vale inserir peças com formas originais e descoladinhas pra compensar o básico de todo dia.


Cuidado pessoal também é aparência
Então, super elementos compensadores e equilibradores são maquiagem e cabelo. A moça pode estar de jeans, camiseta branca, teninhos e pode ficar super feminina e arrumadinha com o cabelo arrumadinho, preso com cuidado, e com make feito com carinho. Pele boa, bochecha corada e cílios que deixam o olhar feliz suuuper contam. Isso se traduz em corretivo ou base ou pó, blush, camadas e camadas de rímel e algum iluminador, algum pó bronzeador e alguma sombra - esses três últimos meio opcionais.
Aparência profissional, formal ou informal,TEM QUE TER alguma maquiagem.

Veja o artigo completo Oficina de Estilo vale a pena... para aquelas dúvidas na hora de se vestir para o trabalho.


bjks Ale



quinta-feira, maio 29

Um jovem de 135 anos: o JEANS



Glorinha Kalil está de volta ao Fantástico e falou de uma peça de roupa que não dai de moda. Com 135 anos de existência, o jeans é a melhor opção para o dia-a-dia. Confira as dicas para não errar na nova estação.

Vale a pena conferir!

se o vídeo não entrar veja aqui: http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM829455-7823-JEANS+UMA+PECA+DE+ROUPA+QUE+TODO+MUNDO+TEM,00.html

Jeans é jeans, no trabalho, na balada, no final de semana, em casa...

Não dá pra viver sem ele rss


Bjks Ale

quarta-feira, maio 28

Tendências do Verão 2009 moda feminina e masculina


Ontem fui na palestra Vitrines do Circuito Elizabeth Arden, muito boa!
Quem não foi perdeu um delicioso coffee break e muita informação.
Como sou "boazinha" vou contar um...
Resumex: Um passeio pelas vitrines das capitais damoda...


Tendência x Vitrines
Releitura dos anos 30, 50, 80 e 90.
As vitrines são globalizadas em um balaio não as diferenciamos Paris, NY, Londres, SP... tudo igual, coisas da tecnologia.
Dica para os lojistas use a criatividade, mas a tendência é o clean valorizar o estilo da sua loja e do seu público. Conheça bem o seu cliente.
Manequins coloridos, isso mesmo, chega de cor da pele, a moda é usar manequins amarelo limão, laranja, prata, chumbo (foto vitrine Fendi) e em poses que mostre atitude!

Foto: Usefashion

Tendência X Moda Feminina
Cores: cítricas como o pink, verde, amarelão (em quase todas as vitrines), laranja, mas o bege também está presente - fazendo o contraponto do estilo clássico.
Modelitos: manga morcego volta, o trench coat clássico e muito prático, saias marcantes com cintura alta, calça skiny, macacão, pantalona, minisaia, cintura alta ou é 8 ou 80 rss... ou o justo ou o largo.
Acessórios: a bolsa grande continua para a mulherada carregar tudo que precisa e não precisa rss, as carteiras também são destaque( eu acho um charme, pena que não dá para usar no dia a dia, é mais para a balada, noites especiais), chapéu, boinas, exarpes, cachecol também estão em alta nas vitrines do mundo.

Tendência X Moda Masculina

ahhh tenho que falar da moda masculina também... recebi ontem um recadinho no meu outro blog http://www.estiloetudo.blogspot/ que tem pouca matéria na rede sobre o mundo masculino. Blogueiras de plantão vamos orientar os homens eles também precisam de dicas de moda.
Continua em alta a camisa mais ajustada... é bom para os que tem aquela barriguinha de cerveja se ligarem e se cuidarem!
Os ternos estão mais acinturados e ajustados. (fotinho do site Zegna.com)
As gravatas estão mais finas.
A camisa pólo está com tudo.
Bolsas no estilo carteiro fazem a linha mais despojado, também estão na moda para homens e mulheres.
Capriche na Sobreposição - camisetas, camisas... use a criatividade e divirta-se!

Comentaram também a importância dos venderdores conhecerem sobre a diversidade de estilos: temos um predominante e dois complementares...

Qual é o seu?
Clássico, Romântico, Sexy, Esportivo, Dramático ou Criativo?
O meu depende do dia, do humor, do trabalho rsss

Faça o seu mix e divirta-se com a moda que está democrática para todos os estilos, gostos e bolsos!

Bjks Ale

terça-feira, maio 27

Moda nos pés: peep toe

Dedos dos pés à mostra

Depois de duas décadas fora de cena, o modelo peep toe invade as ruas, muito mais ousado que antes e cheio de atitude O peep toe (pronuncia-se pip tul) é um tipo de escarpim que deixa um pedaço dos dedos para fora. Criados nos anos 1940, viraram febre na década seguinte, foram moda novamente nos anos 1980 e continuam fazendo a cabeça – e os pés – da mulherada. Os modelos estão aí em verniz, “couro de cobra”, com salto anabela ou estampas animais. E são extremamente versáteis.

“É possível achar desde modelos mais sérios e comportados até os mais coloridos. E eles combinam com qualquer tipo de roupa, basta calçá-los com bom senso”, diz a consultora de moda Roberta Bourguignon. Além de serem um charme, eles deixam a produção impecável. Acompanhe as dicas da consultora para combinar o modelo perfeitamente e aproveite a moda para colocar os dedinhos de fora!

Quando cai bem?
Sabe aqueles dias de calor em que você precisa estar impecável? O peep toe é a solução. Aberto na frente, ele deixa o pé respirar e mantém a elegância da produção.

Com que combina?
Esse tipo de sapato vai bem com quase tudo, das calças retas e compridas às corsários; das saias lápis às com babado. O modelo fica perfeito com roupas que também tenham um estilo retrô, como um vestido de renda. Mas também vale ousar e combiná-lo com roupas mais estruturadas. Especialmente os coloridos.

Fica bom?
Como é decotado e sem bico, o peep toe alonga a silhueta e é perfeito para as mais baixinhas.

O que evitar?
Evite combinar peep toe com calças largas e saias longas, que não ficam bem com sapatos de bico arredondado (no lugar, use um escarpim).

Alguma recomendação?
Se você é gordinha, use salto mais grosso, que combina melhor com suas formas.

Pode usar com meia?
Sim! Se der aquele medinho de experimentar, tente ousar com uma meia-calça fio 40, preta ou fumê, sem costura na ponta. Fica uma produção arrasadora.

Autor: Lorena Verli
Veja: http://mdemulher.abril.uol.com.br/anamaria/edicoes/580/moda/anamariamateria_279811.shtml

Eu tenho os meus é ótimo... e super sexy deixar só as pontinhas dos pés aparecendo eheheh

Bjks Ale

segunda-feira, maio 26

A moda das Ecobags está com tudo

Imperdível para as curitibanas e curitibanos que curtem moda! As Ecobags estão com tudo!

Uma das mais influentes jornalistas de moda brasileira, Lilian Pacce esteve em Curitiba para prestigiar a abertura da exposição Eu não sou de plástico, da qual a jornalista é curadora.

A mostra pode ser visitada ParkShopping Barigui até o dia 12 de junho.
São 105 sacolas permanentes de compras, as chamadas shopping bags ou ecobags, criadas pelos principais estilistas e marcas nacionais - como Maria Bonita Extra, Le Lis Blanc, Puma, Ellus, Fórum, Iódice, Luigi Bertolli e Jefferson Kulig, entre outros.
A mostra está muito show! Passei no shopping sábado a tarde e conferi de perto os Ecomodelos, vale a pena conferir os diversos modelos dos estilistas tem de tudo. Adorei o modelito da Levi's rss, em jeans, é a claro!.

O objetivo da exposição é incentivar o uso dessas sacolas na hora de fazer suas compras, em feiras, mercados, revistaria e até em videolocadoras. Além de usar um assessório bonito e fashion (tem uma bolsa mais linda do que a outra!), você também está na moda porque se preocupa com a preservação ambiental, já que esse é um dos principais assuntos hoje em dia.

Lilian, que é a crítica de moda do jornal O Estado de São Paulo e apresentadora do GNT Fashion, falou um pouco sobre a exposição e as semanas de moda que se aproximam.

Quem for conferir a exposição poderá comprar (por R$ 10) uma shopping bag criada especialmente para o ParkShopping Barigui pelo estilista curitibano Jefferson Kulig. Toda a renda da venda será revertida para projetos de preservação da natureza mantidos pela Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem e Educação Ambiental (SPVS).

Como que se iniciou a sua parceria na campanha Eu não sou de plástico?
No final do ano passado, o secretário do Verde e do Meio Ambiente (SVMA) de São Paulo me convidou para fazermos uma exposição com sacolas permanentes criadas por estilistas brasileiros, com o objetivo de incentivar a população a não usar mais as sacolas de plásticos, já que elas levam 200 anos para se decompor. E eu achei a idéia superbacana e disse “claro, para quando?”. E ele me respondeu: para daqui a 20 dias. E eu falei que seria meio difícil em tão pouco tempo. Mas eu consegui 110 sacolas e em 20 dias a exposição estava montada. Foi muito legal porque os estilistas adoraram a idéia, me ligavam para saber como eles podiam participar. Então foi muito legal. Essa moda pegou e já há vários supermercados de São Paulo participando. Todas as sacolas foram feitas de tecido reciclado e têm um design especial.
Além de ser um acessório de moda muito bacana, não é?
Muito bacana. Tem para vários estilos, pra todos os gostos, todas as idades. É muito legal você fazer a moda colaborar com uma coisa que é para nós mesmos.

Já faz algum tempo que a moda vem levantando a bandeira da sustentabilidade. Inclusive este foi o tema de um São Paulo Fashion Week recente. Você acha que as pessoas estão absorvendo essa idéia e colaborando também?
As pessoas estão absorvendo muito. A cada semana tem um caso diferente de alguém que chega pra mim e me pergunta como colaborar com essa campanha. Eu acho que o Brasil tem uma biodiversidade incrível e a gente não aproveita. A gente vive buscando a identidade da moda brasileira. Então eu acho que a gente podia transformar isso em um novo luxo. Acho que se a moda trabalhasse mais com o couro vegetal, o algodão orgânico, que é riquíssimo no Brasil... Se a gente conseguir agregar a moda a isso, a gente pode fazer disso o novo luxo.

E os preparativos para o Fashion Rio e o São Paulo Fashion Week?
A GNT vai fazer a cobertura completa dos dois eventos, com programas ao vivo e gravados. No dia 9 de junho, nós estaremos no ar transmitindo os desfiles. Além disso, eu fico narrando os desfiles ao vivo como um jogo de futebol... (risos) E tem também as reportagens especiais, é uma supercobertura. Mas a maior novidade de todas é que no SPFW vou lançar o meu blog (www.lilianpacce.com.br), um site de moda e comportamento, que ao mesmo tempo é super interativo... Vai ser bem legal.

Veja mais no: http://www.parana-online.com.br/noticias/colunista.php?op=ver&id=348211&caderno=18&colunista=56

Vamos aguardar as novidades! E aproveite para conferir a exposição.

Bjks Ale


domingo, maio 25

Cinema - PUTZ

para os amantes do Cinema - imperdível! agende-se!!!!

O PUTZ – Festival Universitário de Cinema e vìdeo de Curitiba –

Sua quinta edição será realizada entre os dias 27 e 31 de maio de 2008, com mostras, palestras, oficinas e debates.
O objetivo principal é promover o diálogo no meio audiovisual universitário e apresentar os futuros nomes do cinema nacional.

Para mais informações clique aqui

sábado, maio 24

X-GIRLS


Achei esse artigo bem legal .
Mas quem é essa X-girl?
A X-Girl, uma mulher independente, mas dependente ao mesmo tempo, certa e confusa, e, sobretudo de carne e osso. Assim, ela é a “extreme-girl” sempre está ao extremo e ao mesmo tempo também lembra uma “X-men” (como um mutante, alguém especial que se sente diferente perante o mundo e tem que se adaptar e viver em harmonia com seus seres).

Uma mulher de vinte a trinta anos (principalmente e não necessariamente), ainda dependente de seus pais (nesse caso 90% são solteiras) e/ou marido.
A X-Girl freqüenta faculdades, cursos de pós-graduação, faz estágio ou já trabalha e atua em atividades complementares. Dessa maneira, como ainda não tem obrigação com despesas como: água, luz, comida; direciona seus ganhos (provenientes de mesada, salário) para o consumo pessoal.

As X-Girls usam seus cartões de crédito para pagar a maioria de suas despesas, andam com seus carros de casa para o trabalho, do trabalho para um barzinho ou balada e assim transparecem sua “independência” moderna, mais de atitude do que de capital.
Para muitas mulheres esta fase é encarada como a fase da auto-afirmação e busca da liberdade (em geral mais financeira do que emocional). Essa atitude, que é um reflexo da vida atual com resquícios do movimento feminista da década de 60, acaba por afastar a idéia da estrutura da família. O ideal de mulher atribuído aos princípios do “American way of life", difundidas em grande parte do mundo também começam a ser questionadas.
O sentimento de individualismo, que começou a surgir nas últimas décadas e já arraigado na sociedade atual, influencia a maneira como essas mulheres agem.
Porém, ainda lembrando a história do mutante (que passa essa idéia do ser único, especial e também solitário, assim como é retratado no desenho e nos filmes X-men).
Pode-se observar em músicas também em português, como Mutante (Rita Lee). A música diz: “Como um mutante, no fundo sempre sozinho, seguindo o meu caminho, ai de mim que sou assim, romântica...”.

A música pode ser interpretada também como um ser em conflito, o mesmo vivido pela X-girl. Uma pessoa inserida em um mundo com regras, e que agora aspira por outros ideais e busca e foca o sentimento, o “emotional”.
No mundo das X-Girls, um fator importante é o que é chamado de “adolescência tardia”, que aflige tanto homens quanto mulheres da faixa etária, e, é atribuída a proteção dos pais. Estes vieram de uma criação mais rígida, em que o trabalho começava ostensivamente desde cedo e que por tanto desejam poupar seus filhos. Assim, para estas jovens mulheres, as responsabilidades com a casa, família, contas, trabalho são adiadas e é neste ponto que o consumo pessoal cresce.

Estudos recentes (fonte: IBGE) estão analisando outro lado deste assunto. Estes estudos apontam o aumento de filhos adultos que mesmo encaminhados na vida permanecem morando na casa dos pais em busca de conforto e companhia, além de ser uma forma de poupar seus gastos e direcioná-los para a satisfação de seus desejos pessoais.
Isso tudo só ocorre porque a liberdade (cabe ao indivíduo decidir o que é melhor para si, tendo como base o seu desejo e não mais as regras da sociedade como parâmetro indiscutível) é maior na sociedade atual, os limites e valores ampliam-se e modificam-se em prol do bem-estar do indivíduo.

É neste universo que se encaixam as X-Girls. Mesmo buscando a independência financeira, ainda dependem dos pais e/ou marido e em geral não só financeiramente, mas emocionalmente.
Além disso, elas foram criadas para seguir os padrões de família e sociedade de seus pais, que envolve o casamento. Mas o avanço social, assim como tecnológico, foi muito rápido, o que ocasionou a ruptura de muitos padrões e desnorteou os valores adquiridos anteriormente.
Os relacionamentos tornaram-se superficiais no mundo das X-girls. Não existe mais a oportunidade de conhecer e aceitar o outro. Na cultura do indivíduo “o que não me serve eu descarto”, e, assim ocorre com as pessoas com quem as X-girls se relacionam.

A cultura hedonista e o “carpe diem” valorizaram a era das incertezas e dos riscos, e deixam seus resquícios de diversas maneiras. Os ideais se invertem e a X-girl busca o resgate do respeito aos relacionamentos e valores como a família e a importância do outro na vida. As X-girls consideram que os homens não dão mais valor a relacionamentos (como o casamento), ou melhor, dão valor a falta de comprometimento e a liberdade do descarte. Por que se comprometer se há uma valorização do livre para escolher, do trocar e da satisfação instantânea?
Assim, o desejo por um relacionamento estável (que se diz ser natural do ser feminino) é abalado e surge a necessidade de se adaptar. Soma-se a isso, o ideal estético de que a mulher tem que se apresentar como a mais bonita, a mais inteligente, legal, esperta, tendo que ter estilo próprio. No meio de uma guerra de informações de conceitos a serem seguidos, as X-Girls tem que se mesclar à massa e ainda serem autênticas.

A idéia da “liberdade” é agradável, dando a ilusão da escolha. Mas é natural da X-Girl buscar por uma identidade, algo mais profundo, o superficial não serve mais, ela precisa de atenção, pois sempre teve muita atenção familiar.
Assim começa a busca por este ideal construído, e na procura de um relacionamento estável surgem as idéia do “amigo sexual” do “ficar” sem relacionamento. O que é o reflexo contrário do que se buscava. Isso ocorre por carência afetiva, e pela pressão de se adaptar ao tempo. Há então uma saturação desse ideal e a busca por possibilidades mais profundas.
O problema aparece não só no relacionamento, mas no trabalho com a falta de estabilidade dos empregos e carreiras que constroem um cenário de incerteza em uma realidade cada vem mais competitiva. Com isso, no trabalho a X-Girl tem que demonstrar segurança, atitude, agressividade e competência; o que vai contra o ideal de mulher dócil construída no imaginário masculino.
A maneira de vestir influencia o conceito que os homens irão formar sobre a mulher e “para quê ela serve”.

Vestir-se de uma maneira considerada “vulgar” chama a atenção masculina para um relacionamento superficial. Assim, a moda e o vestir-se pode contribuir para os dilemas da X-girl.
A conhecida mulher dócil de antigamente não existe mais, e, assim como a agressiva e super independente dos anos 60 até 90, colabora na busca por nova identidade dessa mulher. Dessa maneira começa uma mutação, surge um ser chamado X-girl, que mescla esses conceitos e ideais com valores individuais e com percepção de mundo pessoal a partir de outro tempo.

Por Raquel Dolzan
raqueldolzan@gmail.com
Bjocas e até mais, Ale

sexta-feira, maio 23

Agende-se: Palestra Vitrines

Convite para os leitores Curitibanos!

Clique na imagem para ampliar

Imperdível! Inscrição 1 litro de leite.

Estarei lá... já fiz minha inscrição.

Bjks Ale

News no blog

Fazia um tempão que queria colocar, mas não deu certo na primeira vez, aí desisti e outro dia navegando encontrei esse vídeo super, mega explicativo do Marcelo Maia de como fazer e-mail marketing...
Basta apenas cadastrar seu e-mail e todos os post do blog serão enviados para seu e-mail.
Assim você poderá acompanhar todas as news do Espaço da Moda.



Fica a dica para os blogueiros que querem facilitar a vida dos seus leitores!

Aproveite e cadastre seu e-mail e fique por dentro de todas as news do Espaço da Moda!

Bjks Ale

quarta-feira, maio 21

Marcas: parcerias na moda



As empresas utilizam um nome/marca para agregar valor em seus produtos.

É caso da Motorola, que, além de vender aparelhos com design sofisticados e diversas opções de cores, chegou a vender uma edição limitada de aparelhos celular que levava a marca Dolce & Gabbana. A “coleção” vendeu todas as duas mil cópias disponíveis no dia de seu lançamento, na Itália.

A fabricante também lançou uma edição limitada de aparelhos com design desenvolvidos pelo estilista Alexandre Herchovitch. O expoente da moda também foi chamado pela FIAT para criar uma linha de roupas que levou o nome da marca e decorou o modelo Punto, exibido no último São Paulo Fashion Week, em janeiro.

Já a Nestlé fez uma parceria com a rede de lojas Iódice e distribuiu uma edição limitada do seu Suflair Dark para quem comprasse algum produto nas lojas.

Essa é uma das abordagens que são estudadas na ESPM: a moda como meio de comunicação para divulgar a marca e os produtos de uma empresa.

Outra tática utilizada pelas empresas é criar produtos de edições limitadas, que podem ser substituídos por outros produtos semelhantes, mas nunca diferentes. Isso estimula a compra, já que oferece um diferencial para o consumidor que não se verá em outra época.

"Essa é uma experiência que o pessoal que fabrica sabonete, toalhas e alimentos, por exemplo, desconhece. Os produtos, muitos ainda pensados como feitos "para sempre", sem renovação, hoje são cada vez mais renovados e ligados em tendências para estimular a venda, já que o produto que mais pode vender é aquele que combine com a moda do momento", explica o professor Garrido.

Fonte: Mundo do Marketing
Fica aqui a dica para usar e abusar da criatividade com parceiros...
Bjks Ale

terça-feira, maio 20

Poderosa aos 34 anos

Momento caras!!!

Gwyneth Paltrow, 34 anos, aparece enrolada em lençóis na edição de junho da revista britânica GQ, da qual a atriz é capa.

Além de posar para um ensaio sensual, Gwyneth dá uma entrevista para a publicação em que fala sobre família e carreira e promove seu último filme, a ação Homem de Ferro.
"As pessoas acham que eu sou indiferente, fria e que respiro um ar especial. Essa não sou eu", disse Gwyneth Paltrow à revista GQ.
A atriz afirma ser uma pessoa discreta.
"Eu não saio na rua sem calcinha, não fico bêbada por aí e não estou no meu oitavo casamento", disse ela.

Gwyneth está maravilhosa no papel de "super assistente" do Homem de Ferro, vale a pena conferir!


Veja mais: http://exclusivo.terra.com.br/interna/0,,OI2892949-EI1118,00.html

segunda-feira, maio 19

Divulgação: Workshop de Fotografia de Moda

Segunda é o dia da divulgação e hoje é para os leitores curitibanos... agende-se!



31 de Maio e 1• de Junho em Curitiba.

Informações: (41) 9995-1899

domingo, maio 18

Site de Moda inspirado no MySpace


Site de moda inspirado no MySpace lança novos estilistas
Achei a idéia bem legal!!!

Um site criado por uma estudante de moda de Londres pretende ser a versão para o mundo fashion do site de relacionamentos MySpace, permitindo que jovens estilistas conquistem a atenção de empresas de moda lançando suas carreiras on-line.
O Fashionspace.com foi criado por Holly Bellm, 23, em outubro do ano passado, e está se tornando a versão fashion do que o MySpace representa para músicos amadores.
Tela principal do Fashionspace, site de moda inspirado na rede social MySpace
"Quando eu estava estudando moda, o MySpace estava se tornando o melhor lugar para os descobridores de talento que estavam à procura da próxima banda de sucesso e de músicos ainda não contratados", disse Bellm à Reuters.

"Eu via todo aquele notável talento de criação em torno de mim e imaginava por que não fazer algo semelhante no mundo da moda", disse.

O site apresenta fotos de modelos vestindo as criações mais vendidas e procuradas de seus integrantes, e publica anúncios de seus desfiles.

"O objetivo básico é ajudar jovens estilistas a entrar no mercado; estamos à procura das ferramentas que lhes permitam obter maiores vendas", afirma Bellm.

O Fashionspace permite que os membros troquem, vendam e comprem modelos originais, roupas de segunda mão e acessórios. O site fica com uma comissão de 10% sobre cada venda.
Os membros podem criar perfis pessoais no site, com fotos que demonstrem suas criações.
"Oferecemos uma plataforma de rede mas, acima de tudo, os elementos adicionais necessários para que eles operem uma loja pessoal," disse Bellm.

Veja mais na Folha Online ,

Sabadão de sol

Um sol preguiçoso, mas ele saiu... dei 3 voltas no parque hoje com a minha super amiga Ju... como é bom "fofocar", chorar, lamentar, dar risada, encontrar amigos... no parque Barigui acontece tudo isso em 3km rsss ou no nosso caso 9km caminhando...
Estava precisando sair de casa e tomar um sol no rosto para ver se me livro do vírus da gripe... ahahhaha como odeio ficar gripada...
Foi ótimo caminhar no parque... recarreguei a bateria para o final de semana!
Fica aqui a dica: tá mal, tá depre... saia de casa e vá ver gente bonita, gente feia, crianças, cachorros, patos... rssss
Aproveite o dia, aproveite o sol, aproveite seus amigos!
Agora vou dar uma de amélia e dar uma geral no meu quarto e na casa... e depois vou levar a Lady Mala (a Chatanauzer da minha mãe) para passear.
Bjks

sexta-feira, maio 16

coisas da vida...

Sexta-feira com um sol preguiçoso e eu em casa (sem condições de trabalhar) sem voz, toda congestionada com um gripe que ninguém merece!!!! aiiaaaiai que saco... odeio ficar doente, odeio gripe... e odeio ficar sem falar... ainda bem que posso escrever, enviar e receber e-mail... enfim coisas da vida!
clique na imagem para ampliá-la.
ADOREI!!!! vou responder isso para todas as minhas amigas "malas"...


via Moda pra Ler.

Bjks Ale

Blogs vendem moda

Eu odeio friooooo, eu odeiooo ficar doente e eu odeio gripeeeee.
Hoje não estou no meu melhor dia!
Mas mudando de assunto li essa reportagem e achei bem interessante.
Reportagem site: chic.ig.com.br

Blog, flog ou fotolog. Se não têm ao menos um para chamar de seu, você e/ou seus amigos certamente acessam esse tipo de página na internet. Elas surgiram como espaço para publicar fotos e encontrar amigos virtualmente, certo? Mas acabam de ganhar uma nova utilidade: vender roupa.
Sem dinheiro para fazer catálogo, manter uma loja ou mesmo produzir em quantidade expressiva, essas marcas – na maioria iniciantes – encontraram nos blogs uma forma de divulgar suas criações e se comunicar os clientes. “As vendas no fotolog não são tão representativas, mas servem como primeiro contato para novos clientes, que passam a freqüentar a loja e indicar para os amigos”, conta Luiza Pannunzio, da Ball’s.
É pelo blog que esses estilistas avisam sobre bazares, lançamento de novas coleções e liquidações. A maior vantagem? Custo zero. “No fotolog não existem paredes nem fronteiras. A marca não paga nada pela exposição e é acessada por todo Brasil e até fora dele”, explica Monayna Pinheiro, da Apego.
Diferentemente do sistema de e-commerce (cartão de crédito ou emissão de boleto bancário), o pagamento das compras nos blogs é feito através de depósito bancário. A entrega é feita por Sedex, para qualquer destino, e o custo fica por conta do cliente. “Os maiores compradores são jovens que reúnem-se em grupo para efetuar uma compra. Assim, o frete é compartilhado e fica muito barato”, diz Monayna.
O serviço é completo: é possível até trocar a peça adquirida. Para tanto, basta entrar em contato com a marca e devolver o produto com a nota fiscal – mas o curioso é que nenhuma das marcas consultadas teve pedido de troca de compra online. Quer ver como é? Clique nos links abaixo e visite os blogs selecionados pelo Chic.

Apego, vestidos com ótimas estampas:

www.fotolog.com/apego
Ash, na linha flúor-moderna, tem tênis, jaquetas e até sungas estampadas: www.fotolog.com/ash__
Ball’s, moderna com alma retrô – tem até vestido de festa:
www.fotolog.com/ballsplace
Eduardo Laurino, bijoux de efeito, com um quê de anos 80:
www.fotolog.com/eduardo_laurino1
Juisi by Licquor, ótimo para acessórios, vestidos e tops retrô:
www.juisi.blogspot.com/
Pacolli, camisetas com estampas de traço tipo infantil:
www.fotolog.com/pacolli/
Pérolas do Xingu, colares com pingentes de bichinhos e até caveiras articulados: www.perolasdoxingu.blogspot.com/
Piorski, roupas multicoloridas – e que parecem de boneca:
www.fotolog.com/piorski/
Theodora, camisetões e vestidos de viscolycra amplos e sempre estampados: www.theodoravirtual.blogspot.com/
Universeless, camisas, regatas e camisetas de tecidos reutilizados, manipulados e carimbados: www.universeless.blogspot.com/
E ainda tem gente que acha que blog é coisa de aborrecente :-(

Bjks Ale

quarta-feira, maio 14

Calça super prática



Esta é a calça Jeans Geek. Ela vem com mouse no bolso traseiro, um teclado embutido no colo caixas de som e até um joystick acoplado bem atrás do zíper... super Matrix rsss

Muito prática, será que essa moda pega? Você usaria?

Criação do designer Erik De Nijs
Via Yanko Design
Bjks Ale

Roupa para melhorar o Sexo

A roupa capta movimentos sutis do corpo


Será que essa moda pega?

A empresa norte-americana Strocap está desenvolvendo uma roupa que capta movimentos sutis do corpo de forma simples, sem exigir um complicado aparato.
Com ela, o usuário poderá interagir em uma variedade de ambientes, além de se expressar sexualmente no mundo virtual.
A simplicidade dos Multi-axis 3D suits é seu maior diferencial em relação a outros mocaps (dispositivos que captam movimentos). A vestimenta não tem fio e pode ser usada por cima da roupa normal do usuário.
Essas características tornam a roupa ideal para o cibersexo, segundo o criador Kevin Alderman (conhecido virtualmente como Stroker Serpentine), que tem focado a produção da Strocap em conteúdo adulto.
Com o uso dessa roupa para controlar avatars, as pessoas poderão expressar seus desejos e preferências e desenvolver cenários de acordo com seus desejos. O efeito pode ser potencializado se um parceiro também vestir o mocap.

O lançamento comercial é previsto para 2009, e a roupa deverá custar aproximadamente US$ 10 mil (cerca de R$ 16,5 mil).

Fonte: Terra


O preço é bem salgadinho, né, mas como tem público para tudo!!!!
Com certeza vai ser um sucesso o novo modelito para o cibersexo!

segunda-feira, maio 12

Espaço da Moda: DIVULGAÇÃO

O Espaço da Moda está com algumas novidades, é bom dar uma mudadinha no visual, inclui mais espaços, dicas... enfim tudo para deixar o Espaço da Moda mais útil e divertido.
Os acessos continuam bombando e isto me motiva cada vez mais!!

O blog vicia rsss e sou uma viciada e que já viciei várias pessoas, sou madrinha de vários blogs...
E sempre recebo links de novos blogs, novos estilistas... tem várias assessorias de imprensa que estão divulgando seus produtos e serviços via blog... então para fazer a minha boa ação, mas quem quiser me enviar "presentinhos" não me importo :-)

Toda a segunda-feira vou divulgar serviços, produtos e profissionais da área da moda...

Pra começar...

Recebi via orkut o recadinho super simpático do César que criou camisetas sobre o filme "O Fabuloso Destino de Amélie Poulain" ahahha esse filme é ótimo, adoreiiiiii.

Conheça o Coisa de Cinema , veja as estampas, as cores e os tamanhos. Sucessos para vcs!!!
Boa semana!

E até mais

Mães


domingo, maio 11

História da Moda


A independência da mulher através da moda...
Outro dia ouvi umas barbaridades... que nem vale a pena comentar aqui, mas resumindo infelizmente ainda tem gente que acha a moda futilidade. Então para essas pessoas que não conhecem nem um pouco de história, procurei na minha pesquisa do mestrado... rss e foi por causa dela que nasceu o Espaço da Moda... fiz um RESUMEX!


- Anos 20 - Era do Jazz e das "Melindrosas" .
Livre dos espartilhos, mostravam o colo, as pernas e usavam maquiagem.
Coco Chanel iniciou seu império e vem com tudo como filme depois conto mais...

- Anos 30 - Influência das Estrelas do Cinema.
Redescobriram as formas do corpo da mulher através de uma elegância refinada, sem grandes ousadias, dando-lhe uma forma harmoniosa e natural. Descobriram o esporte, a vida ao ar livre e os banhos de sol. O cinema foi o grande disseminador dos novos costumes. Hollywood, através de suas estrelas, como Greta Garbo e Marlene Dietrich.

- Anos 40 - A moda sobreviveu à Guerra.
Com a escassez de tecidos as mulheres tiveram que reformar suas roupas e utilizar materiais alternativos na época, como a viscose e as fibras sintéticas. O corte era reto e masculino, ainda em estilo militar.

- Anos 50 - Mulher Femina e Glamurosa.
Apesar de tudo indicar que a moda seguiria o caminho da simplicidade e praticidade, acompanhando todas as mudanças provocadas pela guerra, nunca uma tendência foi tão rapidamente aceita pelas mulheres como o "New Look" Dior, a mulher ansiava pela volta da feminilidade, do luxo e da sofisticação. A beleza se tornou um tema de grande importância. O clima era de sofisticação e era tempo de cuidar da aparência.

- Anos 60 - Liberdade Revolução na moda.
Os jovens tiveram a sua própria moda. A moda era não seguir a moda, o que representava claramente um sinal de liberdade e o grande desejo da juventude da época. Destaque para a criação da minisaia.


- 70, 80 e 90 - A diversificação.
Roupas com produção em massa, busca pelo retro look, peças misturadas, tudo é possível. Nos anos 80 tecidos como a lycra, colantes, jerséi, náilon, tac tel neoprene, entre outros. Nos anos 90 a afirmação do prêt-à-porter.

Século XXI - Seqüência das releituras.
A busca pelo novo é tendência. A cibermoda - Tecidos e acessórios tecnológicos.
Quer saber mais leia:
BRAGA, João. História da moda uma narrativa. 4.Ed. São Paulo: Anhembi Morumbi, 2005.
BRAGA, João. Reflexões sobre moda volume I. 2. Ed. São Paulo: Anhembi Morumbi, 2006.
LURIE, Alison. A linguagem das Roupas. Rio de Janeiro: Rocco, 1997

Bjocas até mais,

sexta-feira, maio 9

Moda + tecnologia + Linguagem das roupas

Alison Lurie (1997), na obra "A linguagem das roupas", apresenta com detalhes a moda e o tempo em uma viagem que inicia no final do século XVIII, com um vocabulário mutável da moda, dentro dos limites impostos pela economia, as roupas compradas, usadas e descartadas exatamente como as palavras, porque satisfazem nossas necessidades e expressam nossas idéias e emoções.


Esse "descarte" também acontece na cibercultura?
Sim, as próprias ferramentas tecnológicas são substituídas também como uma espécie de "tendência de moda". Há uma cultura do upgrade, ou seja, através do design e da busca pela atualização e mais velocidade.



Exemplos como os celulares, carros, casas, relógios... as "famosas" bugigangas tecnológicas que amamos e não vivemos sem.

Dica do Espaço da Moda: aproveite o inverno para fazer uma "limpa" no seu guarda roupa e doe suas roupas, tem muita gente precisando. Faça BOA AÇAO! não custa nada.

Se precisar de dicas de instituição conheço várias.

Ale

Marketing

Para quem gosta de Marketing, é da área ou quer conhecer mais sobre esse mundo recomento o Mundo do Marketing.

Parabéns a todos os profissionais da área!!

Abaixo um post com uma estratégia muito legal sobre co-participação de consumidores.
Uma super estratégia de marketing e comunicação.

Pepsi: interação com os consumidores co-participação


O que você deseja ver no novo filme da Pepsi?


Foi com essa pergunta feita a consumidores de todo o mundo que a Pepsi criou sua nova campanha publicitária.

A marca de refrigerantes imprimiu um inédito conceito de co-participação de jovens dos quatro cantos do planeta na produção de sua nova estratégia de comunicação, criada pela BBDO e adaptada no Brasil pela AlmapBBDO.

Tendo como ponto de partida o futebol, equipes da Pepsi munidas de uma câmera abordaram aleatoriamente jovens ingleses, brasileiros, franceses, chineses, russos, mexicanos e espanhóis e pediram que os mesmos criassem roteiros para o novo comercial estrelado por David Beckham, Thierry Henry, Ronaldinho, Leonel Messi, Cesc Fabregas e Frank Lampard.

Uma das idéias surgiu do jovem paulistano Pedro Moraes Ferrera, que não só contribuiu com o fechamento do roteiro, como se inseriu no mesmo. É o único co-autor do mundo que participa efetivamente do filme.Histórias surreais surgem na tela. (brasileiro é brasileiro :-)

- O galã David Beckham encarna uma espécie de Indiana Jones;

- O francês Henry está na pele de um espião internacional semelhante a James Bond.

- Ronaldinho Gaúcho mostra seus dotes como um surfista e Messi ganha ares de um astronauta intergaláctico.


Apesar de personagens tão distintos, os seis craques têm em comum o domínio da bola, o bom humor, superpoderes e, claro, o desejo de fazer o gol.

Os co-autores narram as aventuras dos guerreiros e ficam isolados num canto da tela, como nas transmissões esportivas. O filme, que estreou no domingo, 4 de maio, a campanha publicitária contempla anúncios teasers para jornais e revistas, ações promocionais e spots para rádios.

Veja o comercial: http://www.portaldapropaganda.com/vitrine/tvportal/2008/05/0002

Vale a pena, muiiiito show de bola!!!

quarta-feira, maio 7

Moda Baby - TIP TOP

Lembram desta marca?
Está na moda marcas abrirem sua loja própria.
É o que aconteceu com a Nike, Pulma, Via Uno, Luz da Lua e a Tip Top também embarcou nessa onda também...
Depois de 56 anos em multimarcas, a grife de roupas e acessórios para bebês e crianças - Tip Top, encontrou a necessidade de inaugurar sua própria loja.
Sua primeira loja foi inaugurada, no Shopping Bourbon/ SP , apresentando peças diferenciadas e mais elaboradas.
Líder de mercado nas confecções para bebê, a marca Tip Top aposta neste novo canal de vendas com 5 coleções por ano para meninos e meninas com a promessa de manter a qualidade e o conforto nos seus produtos.
Serviço: Bourbon Shopping PompéiaRua Turiassú, 2.100 -
São Paulo – SP Tel: (11) 3874 5050.
É uma tendência do mercado a abertura de lojas própria, já perceberam?
Bjks Ale

terça-feira, maio 6

Moda em PVC ultra sexy


Para os fãs da cultura pop nipônica erotizada, fica a sugestão de item colecionável.

A personagem é Mizuho Kazami, protagonista da série de anime "Onegai Teatcher" ("Professor, Por Favor!"), veiculada no Japão entre os anos de 2001 e 2002.

Versão verão "bikini" preto super clássico da moda.Para esquentar o nosso inverno...

Dados técnicos:
Figura colecionável em PVC
Escala: 1/7 (16,5 cm).
Valor: R$ 100,00.

Uma super dica para "presentinhos" pervertidos ou divertidos rs

Bjocas e até mais,

segunda-feira, maio 5

Bolsinha reciclada tá na moda




Amei... a reciclagem tá na moda e tá cada vez mais na cabeça da pessoas... ainda bem!

O que fazer com os cobertores velhos... doar, jogar no lixo e porque não reciclar?

Para o designer alemão Tineke Beunders a resposta é:
bolsas! Antigas cobertas viram simpáticas e modernas bolsas em suas mãos. Um corte preciso, um interior em tecido de algodão bem colorido e exclusivo, fechando com uma bela alça de madeira e pronto! Cada bolsa tem aproximadamente 30 x 30 cm e obviamente não existe uma igual à outra, pois dependem dos materiais e do desenho da alça. "Cobertamente legaus"!


Fica aqui a dica do Espaço da Moda... recicle seu cobertor é um ótimo presente super personalizado e exclusivo... ou senão tiver talento artesanal, doe para quem precisa... o inverso esse ano promete!
Bjks

Final de Semana

Sumi, sumi...
dei umas férias para o blog... estava curtindo meu maridão!
Bem o que recomendo: para Sessão Pipoca...


Elenco: Robert Downey Jr., Terrence Howard, Gwyneth Paltrow, Famke Janssen.
A crítica está falando muito bem do filme... eu até me surpreendi... não sou fã do super herói, mas fui conferir... a Marvel está com tudo na produção dos super personagens!!!
Adorei o filme...
A vida do inventor e maior fornecedor de armas do governo americano Tony Stark ( Roberto Downey Jr. realmente ficou perfeito no papel) nunca mais será a mesma depois que ele é atacado e mantido refém por um grupo de rebeldes afegãos.
Ferido por estilhaços de granada que se alojam perto de seu coração, Tony recebe a ordem de construir no cativeiro uma devastadora arma, mas, em vez disso, usa suas habilidades para criar uma armadura que permite que ele consiga fugir. Lembrei do Magaiver... ele conseguiu dentro de uma caverna fazer milagres!!!
Ao retornar aos Estados Unidos, Tony promete dar um novo rumo às Indústrias Stark. Ele passa dias e noites desenvolvendo e aperfeiçoando uma avançada armadura que lhe propiciará uma força sobre-humana. Quando Tony descobre um plano abominável com implicações globais, jura proteger o mundo como sua nova personalidade, o Homem de Ferro.

Curiosidades: » Tom Cruise estava cogitado para interpretar Tony Stark no filme Homem de Ferro - Robert Jr. ficou show no papel!
-------------------------------------------------------------------------



Elenco: Kevin Spacey, Laurence Fishburne, Kate Bosworth, Jim Sturgess, Masi Oka, Liza Lapira e Josh Gad.

Ben Campbell (Jim Sturgess) é um aluno tímido e brilhante do M.I.T. que, precisando pagar US 300 mil no seu curso de Medicina, encontra a resposta nas cartas. Ele é recrutado para ingressar em um grupo com os alunos mais brilhantes da faculdade que seguem rumo a Las Vegas, todos os fins de semana, munidos de identidades falsas e habilidades para reverter as probabilidades do blackjack a seu favor. Sob a liderança de Micky Rosa (Kevin Spacey), professor de matemática nada ortodoxo e gênio de estatística, eles desvendam o código. Contando as cartas e utilizando um complexo sistema de sinais, a equipe consegue ganhar pesado nos cassinos. Seduzido pelo dinheiro, o estilo de vida de Las Vegas e por Jill Taylor (Kate Bosworth), sua sensual parceira de equipe, Ben começa a estrapolar os limites. Embora contar as cartas não seja ilegal, os riscos são altos e o desafio deixa de ser apenas manter os números certos, mas permanecer um passo à frente do leão de chácara do cassino: Cole Williams (Laurence Fishburne) o Morpheu do Matrix...
Curiosidades: » Baseado no best-seller de não-ficção de Ben Mezrich, 'Bringing Down the House'.

Muito bom... claro que lembra 11 homens e um segredo rss

Boa semana!!!!

sexta-feira, maio 2

Classe "C" na moda

Cresce espaço para a moda nos supermercados brasileiros
Tendência acirra pesquisa de moda, qualidade e preços


Não são só as tão faladas shopping bags que fazem a atual relação da moda com os supermercados.

No tempo em que pesquisas de economia afirmam que a classe C passou a ser maioria no Brasil, as grandes redes de supermecados correm atrás deste público, investindo na chamada modinha e lançando novidades quase que semanalmente.

A edição de abril da revista Exame inclusive destaca:

“Depois de uma longa e tenebrosa hibernação, parece que o gigante começou a se mexer e, quando um país desse tamanho resolve sair do lugar, a repercussão costuma ser mundial. É o que se vê atualmente. Crescimento econômico acima de 4% ao ano, multiplicação de empregos, acesso ao crédito e elevação da renda estão reproduzindo no país um fenômeno típico de sociedades avançadas: a criação de um mercado consumidor de massa, forte e cada vez mais complexo”.
A Wal-Mart Brasil, detentora do hipermercado Big, com varejo no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e São Paulo, apesar de não informar números da produção e vendas, contou que a área têxtil é hoje um dos departamentos mais importantes da rede.

“Entendemos que nosso consumidor não vem às nossas lojas para comprar têxtil isoladamente, mas queremos que quando ele entre, perceba nossa linha e possa encontrar produtos de qualidade, com estilo e excelentes preços”, disse Adriana Ramalho, Diretora de Desenvolvimento da Área Têxtil do Wal-Mart Brasil.


Quem vai a uma das lojas da rede, justamente antes de chegar aos produtos alimentícios, tem que passar pela área têxtil, sempre localizada estrategicamente no caminho. E quem fala mais alto são realmente os preços, já que a rede é conhecida pelo slogan “Preço Baixo Todo Dia”.


De acordo com Adriana, os valores das peças de moda variam de acordo com a categoria, mas estão sempre dentro da política da empresa.


"Cobrimos qualquer oferta da concorrência na hora, no caixa”, lembra. O preço, porém visto de outra ótica, também foi o que incentivou, em 2007, o Grupo Pão de Açúcar a contratar para sua área de não-alimentos Pedro Janot, que comandava as operações da Zara no Brasil desde 1999, tendo passado também pela Richard´s, Lojas Americanas e Mesbla.

A idéia visou fortalecer o setor por causa da margem de lucro maior que ela pode atingir com esses produtos. A meta do Grupo Pão de Açúcar é aumentar a participação desse setor de 26,7% (2006) para 34% até 2010.

Para a Carrefour, que comercializa peças com valor entre R$ 9,99 e R$ 89,90, a linha de confecção feminina vem se destacando. Recentemente, a rede começou a dividir suas peças de acordo com estilos de vida: mulheres básicas, modernas, esportivas e jovens.

Conhecendo as linhas A Wal-Mart Brasil/Big trabalha com quatro linhas.

“George” atende os públicos feminino, masculino e infantil, com roupas e acessórios contemporâneos e casuais para o dia-a-dia; “Simply Basic” traz peças práticas e versáteis para todos os momentos; “725 Originals” absorve as últimas tendências da moda feminina e masculina, e “Athletic Works”, foca o fitness.

O hipermercado também tem apostado em lançamentos eco, como a camiseta de fibra PET, da marca George, e as cuecas e calcinhas de bambu, em parceria exclusiva com a Zorba.

Já o Carrefour trabalha com a marca própria “Tex”, que atende os públicos feminino, masculino e infantil. Recentemente, uma parceria também foi feita com a americana Hang Ten, com venda exclusiva no Brasil. O estilo aqui é street, com roupas ligadas ao surf, também para os três públicos.

A pesquisa de modaDe acordo com o departamento têxtil do Wal Mart Brasil/Big, houve uma grande evolução nos últimos anos, com o consumidor mais atento à moda e, portanto, uma necessidade maior de pesquisa de moda e adequação de mercado. Eles possuem uma equipe exclusiva para pesquisar as tendências e adequá-las ao seu perfil de consumidor.

O Carrefour também conta com uma equipe focada no desenvolvimento das coleções, composta por estilistas, analistas e gerentes têxtil. “Nossas coleções valorizam desde as principais tendências internacionais até os hábitos e costumes dos brasileiros, alinhados às condições de clima, manequim brasileiro e propostas diferentes de estilos de vida”, informam.

Tanto as peças do Big, quanto as do Carrefour, são criadas com exclusividade, com produção concentrada no Sudeste, Sul e Nordeste, além de alguns produtos que são importados. A opinião dos consumidoresLuciane Silveira, 43 anos, dona de casa, olhava atentamente as peças infantis: “É a primeira vez que venho. Estou esperando meu marido que está fazendo compras no mercado. Os peços estão acessíveis e estou vendo algo para a minha neta”.Juarez Torres da Motta, 76 anos, aposentado, procurava uma camisa masculina de mangas curtas: “Procuro algo que custe na base de R$ 15, mas que não seja em tecido quente, e a gente acha. Tem até calças jeans a R$ 24. São muito boas, eu mesmo tenho uma”.

Vanessa Lopes, 26 anos, contadora, trabalha próximo ao supermercado: “Aqui acho peças com bom preço e também com qualidade. Compro mais moda casual, roupa de trabalho, um estilo básico, tradicional”. Vilma Finkler, 61 anos, vendedora, acompanhava o marido na escolha de uma bermuda que estava na promoção por R$ 7: “Sempre que viemos ao mercado, damos também uma olhada nas roupas.

Parcerias com estilistas

Existe um aspecto que ainda não foi explorado por este mercado no Brasil. É justamente a idéia de fazer com que grandes estilistas façam coleções específicas para serem vendidas nos supermercados. Quem chegou mais perto deste experimento foi Isabela Capeto, ( a rainha das parcerias) que no ano passado, desenvolveu uma coleção para a Taeq, marca do Grupo Pão de Açúcar, que vende nos supermercados da rede. A linha focou o bem-estar, utilizando tecidos tecnológicos e apelo ecológico (conheça a coleção aqui).

Nas imagens, o desfile realizado em 19 de março pelo BIG Sertório, em Porto Alegre (RS), e as dependências da área têxtil de um supermercado Carrefour, com espaços bem separados para cada público e linha.

Fotos: Jaqueline Oliveira e Fabrício Barreto/
Divulgação e Carrefour/Divulgação
Fonte: UseFashion... eu amo esse portal!!!

O Espaço da moda tem leitores ... outro dia o Daniel que trabalha no UseFashion fez um comentário aqui no blog